Karina Limeira Brandão, mais conhecida como anaenne:


Semana passada tive o prazer de rever Juliette Binoche em "A vida de outra mulher", comédia romântica melancólica bem gostosinha. Conclusão: essa mulher fez pacto, gente! Como envelhecer lindamente assim, Brasil???!!! Olha, parabéns a todos os envolvidos! :))) Babei!

E lembrei da primeira vez que vi JB no cinema, no inesquecível "A liberdade é azul", primeira parte da trilogia linda do Kieslowski, em 1993. Assisti com Gil, meu amorzão, no cinema do Plaza. Lembro que chegamos atrasadas, perdemos a primeira cena, do acidente de carro, e assistimos ao restante maravilhadas. No final, resolvemos emendar com o comecinho da outra sessão pra ver a cena inicial. Mas como tínhamos compromisso, só vimos essa cena mesmo e levantamos pra sair. Na hora, Gil, debochada, disse alto: "vambora, num quero mais ver esse filme, num suporto filme que tem acidente", para espanto e terror do povo todo intelectual que tava fazendo pose pra ver o filme. Nós morremos de rir. E ainda enguiçamos a escada rolante do Plaza. Enfim, vinte anos, aquela beleza de tempo de risos e bobagens e muito amor.

Juliette Binoche não fica feia, meu amor por Gil ainda é forte e lindo e eu ainda tenho uma alma de vinte anos. A vida pode ser tão boa, né?


3 Responses
  1. Que post lindo. :))

    Fiquei imaginando a dupla irreverente. E concordo que Juliette Binoche tá linda, e sedutora. Tanto quanto ou mais que em 1993.

    Bjs


  2. Carol Says:

    Ana, adoro suas dicas! Tô super atrasadas com elas, mas sempre escrevo em algum canto. Na próxima sessão de pipoca vou procurar esse filme!

    Ah, e adorei a história do cinema!

    Um beijo!


  3. Carol querida, fico feliz das dicas serem úteis. Adoro partilhar! bjs grandes, venha sempre!