Karina Limeira Brandão, mais conhecida como anaenne:
Outro dia declarei meu amor por Kandinsky. Aprendi com o prof. Afonso Henriques, na banca da querida Carlinha, que parte da arte moderna se inspirou nas pinturas rupestres para criar suas formas e estilos, Kandinsky entre eles, na busca dos arquétipos universais, as representações míticas e imemoriais. Kandinsky e também os grafiteiros, preferências favoritíssimas. Muita coisa se esclareceu pra mim naquele momento, pois gosto de pouca coisa em artes plásticas (embora admire e ache bonito uma penca de outras coisas, mas que não me falam ao...), dentre estas poucas, os que citei acima. Bom entender as coisas...

Mas hoje faço aqui homenagem ao meu mais preferido de todos, amo tuuuudo desse homem, tenho poster dele na minha sala de casa e tinha na parede de meu laboratório de mídia e Identidade (LAMI), gosto da fase dourada, da fase púrpura, da influência oriental com a técnica do preenchimento da tela inteira, como um mosaico, gosto da antecipação que ele faz dos rostos femininos auto-suficientes, autônomos, cheios de si, tão raros em fins do século XIX e que Hollywood iria consagrar depois com figuras como Marlene Dietrich, Rita Hayworth e Greta Garbo e amo, amo, amo "O beijo".
Gustav Klimt, essa perfeição!





Marcadores: , ,
3 Responses
  1. Lu Ribeiro Says:

    Muito bom Colega! especialmente a parte da pintura rupestre e dos grafiteiros, minha mono q vc deu maior força lembra? As imagens são lindas, bem q poderíamos marcar um passeio cultural, hein?


  2. colega, tinha me esquecido q sua mono era sobre isso. Esclerose, isola! :)))


  3. [Priscila] Says:

    Klimt é tudo de bom! E gosto ainda mais quando contemplo klimt ouvindo Erik Satie! Já visitou o site do Klimt? Show! www.iklimt.com

    Beijos!